Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias



Vereadores articulam com Governador sobre subsídio para o transporte
Por Pricila Assis ,
domingo, 19 de fevereiro de 2017
 
 
 

Vereadores articulam com Governador sobre subsídio para o transporte
A reunião não teve o resultado esperado. / Divulgação.

O transporte coletivo de Manaus continua sendo tema de grande debate na Câmara Municipal de Manaus (CMM) por vereadores que estão cobrando o posicionamento do Prefeito de Manaus, Artur Neto (PSDB), quanto a cópia da planilha de custo que justifica a realidade do aumento da passagem de ônibus na cidade. O vereador Chico Preto (PMN), ao lado dos vereadores Willian Abreu (PMN) e Joana D'arc Protetora dos Animais (PR), estiveram na tarde desta terça-feira (14) na Sede do Governo, dialogando com o governador, José Melo (PROS), sobre o corte do subsídio à empresas de ônibus.  

 
A reunião não teve o resultado esperado pelos vereadores que apresentaram ao governador os pontos negativos quanto a esse corte de incentivo para as empresas de transporte urbano. O corte afetará ainda mais o aumento da tarifa da passagem de ônibus, em consequência o usuário que precisa trabalhar, estudar, buscar emprego e se locomover de modo geral, sentirá o peso desse aumento, o qual há uma grande possibilidade de passar a ser tarifado para 3, 50 R$, caso o Artur Neto não apresente com brevidade a planilha solicitada pelo Tribunal de Contas (TC). 
 
Segundo o governador José Melo (PROS), não pode mais restabelecer e nem tem como mais continuar financiando, diante da falta de claridade dos gastos dessas empresas de transporte, sem ter uma planilha que justifique os custos. "Não posso depositar um dinheiro público onde não há transparência", afirma Melo.

De acordo com o posicionamento do vereador Chico Preto (PMN), quanto a não transparência do Prefeito de Manaus sobre o estudo que consubstanciou o aumento da tarifa do transporte coletivo, é que não existe. "A Prefeitura não tem controle desses supostos custos que os empresários dizem ter. Os donos das empresas de coletivos urbanos apresentam o que querem para justificar os gastos", disse Chico Preto.

Ainda i embate quanto ao pedido da planilha de custo, ressaltou que o Tribunal de Contas do Estado (TCE) deu cinco dias para a apresentação dessa planilha pela Prefeitura. Acredita-se que supostamente entre o Executivo Municipal e os empresários do transporte coletivo existe um grande acordo. 

Chico Preto cobra uma posição ágil da parte do Artur para estancar o aumento definitivo da passagem de ônibus que, certamente, afetará a economia popular. A Prefeitura não sabe quantas pessoas andam por dia nos coletivos da cidade, quantos veículos de ônibus estão circulando e na garagem. 

Nos próximos dias será discutido no Plenário, em audiência pública, o sistema de transporte coletivo de Manaus.

 

Publicidade


   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2021