Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias



Escritora gaúcha participa de Clube do Livro, na Livraria Saraiva, domingo
Por Três Comunicação e Marketing,
sexta-feira, 30 de agosto de 2019
 
 
 

Escritora gaúcha participa de Clube do Livro, na Livraria Saraiva, domingo
Escritora gaúcha Luísa Aranha. / Divulgação.

O Clube do Livro “Caboquinhas que Lêem” recebe neste domingo (08), às 16h, no auditório da  Livraria Saraiva do Shopping Manauara, a escritora gaúcha Luísa Aranha, para debater sobre o livro de sua autoria, “As vantagens de ser traída”.

A obra, publicada em 2018 pela Sociedade Secreta Editorial, já atingiu mais de um milhão de leituras na Amazon e é um dos títulos mais conhecidos da autora, que tem mais de 15 livros publicados na plataforma.

As vantagens de ser traída é um romance contemporâneo, que tem como foco principal, não a traição, mas a superação. Madalena, a protagonista, se vê completamente perdida depois de uma traição e do fim do seu casamento. Ao invés de sucumbir a toda dor que sente, ela a usa como impulso para retomar as rédeas da sua vida. “O livro é uma lição para muita gente, por isso o escolhemos”, explica a professora Ivany Souza, 41 anos, uma das fundadoras do Clube.

O Clube do Livro, fundando em agosto do ano passado, originou-se em um grupo nas redes sociais, de leitoras da cidade de Manaus. “Desde março de 2016 temos o grupo, trocávamos dicas de leitura, opiniões sobre livros e nos reuníamos quando era possível. Organizamos muitas leituras coletivas e brincadeiras com as participantes. Nosso principal objetivo é incentivar a leitura e promover a literatura, principalmente, nacional”, relata Ivany.

A necessidade de mais eventos literários na cidade sempre foi uma constante nas conversas do grupo. Pensando nisso, o Clube de Livros com encontros periódicos foi criado. Autoras locais como Ana Rita Cunha, Marta Vianna e Tatiana Pinheiro já participaram dos encontros, assim como as paulistas Sue Hecker e Cassandra Gia, que fizeram o lançamento da obra A Fênix de Fabergé, que traz um capítulo homenageando Manaus e o Teatro Amazonas. “Quando a autora da obra escolhida não pode estar presente no encontro, promovemos o contato do leitor através de lives no instagram @caboquinhasqueleem. Acreditamos que é importante mantermos esse contato entre leitoras e escritoras. Entendemos a dificuldade  pela distância de Manaus das outras capitais e, por isso, usamos os recursos digitais a nosso favor. Mas é sempre melhor quando podem vir, assim como a Luísa“, esclarece a fundadora.

Luísa Aranha, 39, escritora e jornalista, atualmente mora em Porto Alegre/RS. Residiu em Manaus de 2014 a 2017 e sente-se feliz pela oportunidade de retornar à capital amazonense para discutir uma de suas obras. “Foi uma alegria receber o convite do Clube, óbvio que não poderia perder a oportunidade de encontrar os amigos que ficaram em Manaus”.

Sobre a obra a ser debatida, Luísa explica que ela é baseada em fatos de sua própria vida. “A ideia do livro surgiu da minha separação, que foi bastante complicada e dolorosa. Tudo que eu lia sobre o tema sempre mostrava uma mulher sofrendo, sendo humilhada e depois aceitando o homem que a magoou de volta. Por que?, eu me perguntava. Até que me dei conta que vemos na literatura o reflexo de uma sociedade machista, uma sociedade da qual não quero mais fazer parte. Por isso, ao invés de mais um livro sobre traição e perdão, escrevi um sobre traição, perdão e superação”, declara.

A autora, conhecida por outros títulos que são protagonizados por mulheres fortes em dramas do cotidiano, não se conforma com a romantização de determinados temas nos livros, e acredita que essa seja sua maior inspiração para as histórias que escreve e os debates como uma ótima oportunidade de tirar o leitor da zona de conforto. “Trazer uma protagonista diferente do que as leitoras estão acostumadas, que mostra que é possível a mulher ocupar o espaço que quiser, que fala de situações que sofremos no dia a dia e muitas vezes aceitamos em função da cultura em que fomos criados, é o meu principal objetivo. E poder fazer isso conversando com quem me lê é melhor ainda”, confessa.

O encontro com a escritora será aberto ao público. “Mas é bom chegar cedo para pegar lugar, costumamos lotar o auditório do Manauara com nosso grupo”, orgulha-se a fundadora Ivany Souza. 

 

Publicidade




TecVidros
   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Cinema
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Cyber Café
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Hotspots (wi-fi)
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


Whatsapp Manausonline:
whatsapp (92) 98252-0123    


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2019