Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias



Projeto cultural Angelim Vermelho retrata em cena o clamor pela preservação da floresta
Por Mônica Figueiredo,
sexta-feira, 30 de abril de 2021
 
 
 

Projeto cultural Angelim Vermelho retrata em cena o clamor pela preservação da floresta
Projeto cultural Angelim Vermelho. / Francis Baiardi

Inspirado na maior árvore da floresta Amazônica, estreia no dia 4 de maio, o projeto cultural “Angelim Vermelho”, trazendo para o protagonismo da cena um grito de socorro pela preservação da floresta. Realizado pela multiartista Francis Baiardi, “Angelim Vermelho”, uma árvore que o fogo não alcança, nasce com a proposta de ecoar o clamor da mãe terra pela sua resistência, em meio às violações, invasões e destruição do meio ambiente.

Integram as atividades do projeto oficinas, um documentário e uma temporada do espetáculo de dança solo homônimo ao projeto. “Angelim Vermelho” traz uma relevante contribuição cultural dos povos indígenas na sua concepção, além de nomes como o da cantora Lucinha Cabral que assina a composição musical juntamente com Fidélis Baniwa e Rose Baré.

“Angelim Vermelho” é uma obra sobre o corpo que é atravessado por diferentes vozes que ecoam de maneira pulsante. Uma fala inquieta das questões urgentes e sensíveis que representam o verdadeiro sentido da palavra humanidade.

A programação inicia na terça-feira, 4/5, com a palestra “Saberes da Floresta”, ministrada pelo ancião Justino Tukano. Nos dias 5 e 6/5, acontece a oficina “Corpo e Movimento na Cultura Baniwa”, com Fidélis Baniwa. Ainda dentro da programação, no dia 6/5, será exibido o documentário “Mãe Terra”, que conta com roteiro de Pedro Tukano e vídeo de Rosana Baré, e o vídeodança “Angelim Vermelho”. Já no dia 7/5, estreia o espetáculo de dança solo “Angelim Vermelho”, que ganha uma temporada de apresentações nos dias 8, 9, 14 e 15/5.

“Este projeto é um mergulho de um passado que aqui ficou, bem como o presente dos sobreviventes que se transfiguram e vivem como mata, som, paisagem, pedra e ar. São vidas pulsantes, porém, cruzadas pelos corpos que se transformaram em cinzas, lamas e valas.  É a vida em forma de arte, permitindo-se (re)existir e continuar sentindo o ar”, afirmou Francis Baiardi.

Além da contribuição dos povos indígenas, “Angelim Vermelho” evidencia também o papel da mulher, com protagonismo em diferentes frentes do projeto, desde sua concepção até sua execução.

”Fico muito feliz por estar contribuindo com minha sabedoria neste trabalho. É uma forma de mostrarmos a todos que devemos preservar nossa natureza e mostrar o quanto choramos quando ela é destruída. É muito satisfatório estar participando e ajudando nesse momento onde apresentaremos nossa mata, a Amazônia”, destacou a tuxaua Pyan, da comunidade Sahu-Apé.

Sobre a obra

A concepção, direção e interpretação de “Angelim Vermelho” é de Francis Baiardi. O projeto conta com provocação da bailarina, coreógrafa, professora e diretora de espetáculos, Dudude e orientação indígena de Tuxaua Pyan, do povo sateré-mawé.

Para a preparação do corpo, a artista conta com o trabalho de Clênio Magalhães, Fidélis Baniwa e Rose Rosa, sob o olhar observador de Cléia Alves. As composições de Lucinha Cabral, Fidélis e Rosana Baré, têm direção musical de Paulo Pereira, que também é o músico da obra juntamente com Samantha Espatlha.

Integram ainda o projeto: Karla K (instrumentista), José Batista (Cenografia), Cybele Bentes (Figurino), Rômulo Getrio (Registro), Marina Mayuruna (apresentadora), Rosana Brito (produção) e Magno Fresil (assistente de produção). Na apresentação da videodança, além de Francis na interpretação, Rosana Baré está responsável pelo registro e Oswaldo Rosa.

 

Programação - Angelim Vermelho

4  de maio: Palestra Saberes da Floresta
Palestrante: Ancião Justino Tukano
Horário: 18h

5 e 6 de maio:  Oficina  Corpo e Movimento na Cultura Baniwa
Oficineiro: Fidélis Baniwa
Horário: 16h e 18h 

6 de maio: Documentário “Mãe Terra”
Roteirista: Pedro Tukano
Vídeo: Rosana Baré
Horário: 19h

6 de maio: Apresentação do Vídeodança Angelim Vermelho
Intérprete criadora: Francis Baiardi
Registro: Rosana Brito Baré
Edição Coreográfica: Osvaldo Rosa

7 de maio: Estreia Apresentação Angelim Vermelho
Temporada: 08, 09, 14 e 15/05
Horário: sempre às 20h

Ficha Técnica
Concepção, direção e intérprete: Francis Baiardi
Provocação: Dudude
Orientação Indígena: Tuxaua Pyan, do povo Sateré-Mawé
Preparação do corpo: Clênio Magalhães, Fidélis Baniwa e Rose Rosa.
Olhar observador: Cléia Alves
Composição musical: Lucinha Cabral, Fidélis Baniwa e Rose Baré
Direção musical: Paulo Pereira
Músico: Paulo Pereira e Samanta Espatalha
Instrumentista: Karla K
Cenografia: José Batista
Figurino: Cybele Bentes
Registro: Rômulo Getrio
Apresentadora: Marina Mayuruna
Produção: Rosana Brito
Assistente de produção: Magno Fresil
Realização: artista independente sobrevivente Francis Baiardi

 

Publicidade


   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2021