Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias


Produtos de artesãos ribeirinhos e indígenas do Amazonas são expostos na maior feira de artesanato da América Latina

No Jirau da Amazônia são vendidos produtos sustentáveis.

Por UP Comunicação,
segunda-feira, 11 de julho de 2022
 
 
 

Produtos de artesãos ribeirinhos e indígenas do Amazonas são expostos na maior feira de artesanato da América Latina
O Jirau da Amazônia. / Divulgação

O Jirau da Amazônia, loja virtual no marketplace da Americanas S.A., em parceria com comunidades tradicionais, Fundação Amazônia Sustentável (FAS) e Associação Zagaia, participa até o próximo domingo, 17 de julho, da 22ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) em Olinda, Pernambuco. 

A feira, considerada a maior do ramo de artesanato da América Latina, reúne a cada ano a produção de artesãos e artesãs de Pernambuco, e de outros estados com o objetivo de valorizar a cultura dos artistas populares e proporcionar o contato direto com compradores.

Criado com o objetivo de alavancar o empreendedorismo de comunidades indígenas e ribeirinhas da Amazônia, além de ampliar o impacto positivo da Americanas S.A. na região, o Jirau é uma das iniciativas do pilar ambiental da estratégia ESG da companhia em linha com a Agenda 2030 das Organizações das Nações Unidas (ONU).

No Jirau da Amazônia são vendidos produtos sustentáveis como acessórios, artigos de decoração, artesanatos e peças decorativas produzidas com insumos naturais, sementes, fibras e madeiras de reaproveitamento para todo o Brasil, por meio do site www.americanas.com.br/marca/jirau. Toda a produção é feita de forma sustentável com materiais reaproveitados da floresta.

A iniciativa já impactou 319 artesãos e produtores, mais de 220 famílias distribuídas em 25 grupos produtivos de aproximadamente 30 comunidades ribeirinhas e indígenas do estado do Amazonas. 

O gerente do Programa de Empreendedorismo e Negócios Sustentáveis na Amazônia (Pensa) da FAS, Wildney Mourão, relata que as expectativas de vendas são altas, pois a feira é internacionalmente reconhecida no universo dos produtos feitos à mão e tem previsão de grande público do Brasil e do exterior, que há dois anos não tem a oportunidade de participar do evento por conta da pandemia.    

No espaço Jirau da Amazônia - o presente é sustentável, os clientes podem encontrar produtos como fruteiras, cestos, jogos americanos, abanos, colares, pulseiras, bolsas, luminárias, redes, óculos e outras peças.  Os valores variam de  R$ 20 a R$ 500. 

Uma novidade apresentada pelo Jirau da Amazônia na Fenearte é o modelo de comercialização de produtos que acontece de forma híbrida (física e digital) em que clientes e lojistas têm a opção de escolher a modalidade de compra que melhor  o atende.

“A ideia é oferecer opções de compra facilitada, o cliente escolhe se quer comprar na feira e já levar seu produto de forma física ou se deseja comprar de forma digital e receber em sua casa por meio do sistema de entrega para todo Brasil, que conta com a parceria da Americanas”, afirma Wildney.

“Construímos um bom planejamento para qualificar a participação do Jirau da Amazônia nesse grande evento e esperamos comercializar de forma direta mais de 300 produtos artesanais, e sustentáveis da Amazônia. Além disso, 100% do lucro é reinvestido no próprio projeto e na recompra de produtos dos grupos de artesanato que compõem a rede  Jirau da Amazônia”, complementa o gerente.

Ribeirinhos na Fenearte

Entre os principais grupos de artesãos do Jirau da Amazônia está o Surisawa, da comunidade indígena Nova Esperança, localizada na Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) Puranga Conquista, no município de Manaus/AM. 

Um dos integrantes, o artesão Joarlison Garrido, está participando da Fenearte. Indígena da etnia baré, ele destaca a importância que o artesanato desempenha na vida do seu povo.

“Essa atividade nos ajuda no fortalecimento dos nossos valores éticos, principalmente no que diz respeito ao sentido de coletividade e união, que são os valores que sustentam o povo Baré. Por isso, o artesanato não é valorizado somente pelo trabalho e obra bem feita, mas também pelo o que significa para a nossa gente. É um significado imensurável”, compartilha.

Formado em 2017, o Grupo de Artesanato Surisawa surgiu com o objetivo de acessar novos mercados e desenvolver a economia da comunidade. “Surisawa” no dialeto Baré significa alegria ou sorriso, que é uma característica de trabalho do grupo. Entre os diversos produtos feitos pelos artesãos se destacam os abanos, arraias, remos, chaveiros, colares e bolsas produzidas com a matéria prima disponível na região, como madeira de itaúba, muirapiranga, roxinho e sementes beneficiadas na comunidade.


Sobre Associação Zagaia

É uma entidade sem fins lucrativos que, há mais de 15 anos, atua na região amazônica no desenvolvimento de projetos na área de economia criativa, onde projetos e ações têm como foco a erradicação da pobreza, a luta pela igualdade de gênero, a promoção do crescimento econômico, do direito ao trabalho decente e a redução da desigualdade no Estado do Amazonas.

Sobre a FAS

Fundada em 2008 e com sede em Manaus/AM, a Fundação Amazônia Sustentável (FAS) é uma organização da sociedade civil e sem fins lucrativos que dissemina e implementa conhecimentos sobre desenvolvimento sustentável, contribuindo para a conservação da Amazônia. A instituição atua com projetos voltados para educação, empreendedorismo, turismo sustentável, inovação, saúde e outras áreas prioritárias. Por meio da valorização da floresta em pé e de sua sociobiodiversidade, a FAS desenvolve trabalhos que promovem a melhoria da qualidade de vida de comunidades ribeirinhas, indígenas e periféricas da Amazônia.

Sobre a Americanas S.A.

A Americanas S.A. está presente no dia a dia dos brasileiros há mais de 90 anos, somando o que o mundo tem de bom para melhorar a vida das pessoas. Para reforçar o seu compromisso com o impacto positivo e as gerações futuras, a companhia criou, em 2007, o Comitê Companhia Verde para trabalhar os temas socioambientais. A Americanas S.A. atua em linha com os compromissos da Agenda 2030, na qual sociedade, governos e empresas se comprometem a desenvolver os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU) até o ano de 2030, contribuindo para sua estratégia de ESG. A Americanas S.A. também é signatária do Pacto Global e do Pacto de Empoderamento Feminino, ambos da ONU; assinou a Coalizão da Equidade Racial e de Gênero, do Instituto Ethos; e é integrante da coalização MOVER – Movimento Pela Equidade Racial, que prevê gerar 10 mil cargos de liderança para pessoas negras até 2030. Em 2021, a companhia conquistou, pelo oitavo ano consecutivo, a participação na carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3, e pela primeira vez integrou o Dow Jones Sustainability Index (DJSI 2021), reforçando o compromisso em desenvolver iniciativas e programas que impactem positivamente a sociedade e o meio ambiente, atuando com foco na transparência, ética e melhores práticas de governança corporativa. 

 

Publicidade


   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2022