Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias



Prefeitura faz marcha pelo enfrentamento da violência e exploração sexual de crianças e adolescentes
Por Semcom,
terça-feira, 14 de maio de 2013
 
 
 

 

Nesta quarta-feira, 15, a partir das 8h, no bairro Jorge Teixeira, a Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (Semasdh), vai realizar a marcha pelo enfrentamento da violência e exploração sexual de crianças e adolescentes.
 
O evento é uma iniciativa do Departamento de Proteção Social Especial (DPSE) da Semasdh e também faz parte das ações do PAIR – Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual Infanto-Juvenil no Território Brasileiro.
 
De acordo com a assistente social Gecilda Albano, diretora do DPSE, essa marcha pretende sensibilizar a população a denunciar situações de violência e exploração sexual de crianças e adolescentes e contará com representantes das 42 entidades que fazem parte do PAIR-Manaus.
 
A marcha, que terá como lema “Reafirmando o compromisso com o enfrentamento da violência sexual contra a criança e o adolescente”, foi instituída no ano passado pela Lei Municipal 1.649, de 20 de março de 2012.
 
Comandados pela primeira-dama do município, secretária municipal Goreth Garcia Ribeiro, da Semasdh, os participantes sairão às 8h da Bola do Produtor, situada no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste, em direção à rua da Penetração, Mutirão, Zona Norte, retornando em seguida ao ponto de partida, onde haverá um palco para discursos e depoimentos de alguns convidados.
 
De acordo com dados da Secretaria de Direitos Humanos (SDH) da Presidência da República, Manaus é a segunda capital em número de denúncias. Apenas em 2012, a violência sexual esteve presente em 22% dos casos registrados por telefone.
 
A ordem da Prefeitura é combater fortemente este tipo de violência na capital, conclamando a população a denunciar os abusos. “A violência sexual contra crianças e adolescentes é um problema inserido na sociedade e não podemos ignorá-lo”, diz Goreth Garcia Ribeiro. “A maioria dos casos acontece dentro de casa, então é importante que os pais fiquem atentos a qualquer tipo de comportamento estranho de quem quer que seja, até mesmo de parentes. O combate permanente a essa violência será uma das prioridades da nossa administração.”
 
De janeiro a abril deste ano, as duas unidades do Centro de Referência Especial de Assistência Social (Creas), localizadas na Cidade Nova e no Bairro Nossa Senhora das Graças, registraram 180 casos de abusos sexuais de crianças e adolescentes.
 
Assistente Social do Creas-Cidade Nova I Fabiane Cristina acredita que o número de denúncias ainda é inexpressivo diante da realidade manauara, porque muitas pessoas têm medo de denunciar.
 
No CREAS, as assistentes sociais e psicólogas dão dicas de como identificar o abuso sexual infantil e orientam sobre as medidas que devem ser tomadas.
 
“É bem perceptível quando alguma criança ou adolescente é abusado. Os pais e professores podem observar seu comportamento e procurar o Conselho Tutelar do seu bairro para denunciar ou ligar para o Disk 100 e solicitar uma investigação sobre caso”, diz a psicóloga Paula Mitoso.
 
De acordo com a assistente social Larissa Aleixo Braga, é muito grande o número de casos em que jovens são abusados pelos próprios familiares.
 
Ela se baseia nas estatísticas da Delegacia Especial de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), em que a figura do padastro é a mais apontada como autor dos crimes.
 
Em 2011, foram 161 padrastos envolvidos com violência sexual. Em 2012, o número chegou a 192. Esses números expressivos só perdem para a figura do pai.
 
“É preocupante saber que crianças de até seis anos sofrem abusos sexuais dos próprios pais que deveriam ser os primeiros a protegê-las”, frisou.
 
“O mais importante, entretanto, é a capacitação dos profissionais na área de educação, que podem ajudar a denunciar esses casos. A aproximação da Copa do Mundo é outra preocupação nossa, já que Manaus é um roteiro turístico natural e o turismo sexual precisa ser combatido de frente”, diz Larissa.
 
 
 
 
 
 

 

Publicidade




TecVidros
   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Cinema
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Cyber Café
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Hotspots (wi-fi)
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


Whatsapp Manausonline:
whatsapp (92) 98252-0123    


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2019