Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias



Prefeitura quer implantar Política Municipal de Controle de Zoonoses
Por Cláudia Barbosa, Semcom
terça-feira, 14 de maio de 2013
 
 
 

 

Com ações voltadas à vigilância das zoonoses e ao bem-estar dos animais, a Prefeitura de Manaus está implantando a Política Municipal de Controle de Zoonoses, com vários projetos em parcerias entre as secretarias municipais, com a criação de um Conselho Municipal de Proteção aos Animais e a reforma e ampliação da estrutura do Centro de Zoonoses com a recuperação e reestruturação das áreas de alojamentos dos animais e construção de um “gatil” adequado para abrigo dos felinos, além da descentralização dos serviços.
 
O plano está sendo finalizado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) por determinação do prefeito Arthur Neto e uma das principais propostas é a descentralização das ações, com a aquisição de uma Unidade Móvel para registro, identificação, castração e esterilização dos animais, além de vacinação, educação em saúde e a criação de quatro unidades descentralizadas de Controle de Zoonoses, para possibilitar o aumento da efetivação das ações.
 
As Unidades Descentralizadas de Controle de Zoonoses serão construídas em todos os distritos de saúde e trabalharão juntos com as equipes do Estratégia Saúde da Família, levando atendimento a todos os bairros, com serviços gratuitos às famílias cadastradas. Outra novidade é que a Semsa vai trabalhar de forma integrada com o Estratégia de Saúde da Família levando orientação e educação em saúde às famílias mais carentes sobre o trato com os animais.
 
“Quanto aos animais de rua, vamos compartilhar com as ONGs a responsabilidade de realizar as feiras de adoções, e também criar um programa de divulgação do conceito de “Guarda Responsável”, para que a pessoa tenha responsabilidade com seu animal”, contou o secretário municipal de Saúde, Evandro Melo.
 
Melo disse que a SEMSA está buscando firmar parcerias com as secretarias de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas), de Produção e Abastecimento (Semuslp), de Educação (Semed), a Guarda Municipal, a Delegacia Especializada de Meio Ambiente, o Batalhão de Polícia Ambiental (Polícia  Militar), a Promotoria de Justiça Especializada na Proteção e Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Histórico, a Universidade Federal do Amazonas (UFAM), a Universidade Estadual do Amazonas (UEA), a Escola Superior Batista do Amazonas (Esbam), a Universidade Nilton Lins e entidades de proteção aos animais, como GPA, AMA, OBA, ComPaixão Animal e Pata.
 
O secretário disse que as parcerias são fundamentais para compartihar as ações com outros segmentos que contribuirão de forma significativa para uma solução definitiva de correção das deficiências estruturais e operacionais encontradas pela atual gestão no Centro de Controle de Zoonoses. “As responsabilidades devem ser compartilhadas com outros setores da sociedade e do poder público em todas as esferas, para que possamos  ter uma estrutura de qualidade para o bem-estar dos animais”, destacou Evandro Melo.
 
Entre as ações de parcerias, está a implantação de um Núcleo de Controle Ambiental vinculado à Guarda Municipal, como ocorre em outras capitais, segundo o diretor do Centro de Zoonoses, o veterinário Francisco Zardo. “O objetivo é nos ajudar na fiscalização e acompanhamento das denúncias de maus tratos de animais”, disse.
 
A criação de um Departamento de Controle da Fauna Urbana também está sendo elaborado junto à SEMMAS, para compartilhar as ações de registro e identificação e de controle reprodutivo dos animais.  “O Centro de Zoonoses deve ter como atribuição apenas o desenvolvimento de atividades relacionadas com o risco de transmissão de zoonoses, doenças de transmissão vetorial e agravos causados por animais peçonhentos, ou seja, relacionadas a animais de relevância epidemiológica, conforme preconiza o Ministério da Saúde”, enfatizou Francisco Zardo.
 
Zardo ressaltou também que as atividades de assistência  clínico/veterinária, ou seja, atividades de atendimento aos animais da população, não são atribuições do CCZ, portanto não devem ser realizadas com recursos do Sistema Único de Saúde (SUS). “Este serviço somente deve ser prestado aos animais sob a guarda do CCZ aguardando a adoção”, explicou.
 
O veterinário também destacou que o Centro de Controle de Zoonoses não compactua com qualquer atividade de extermínio de animais. Para isso, vem racionalizando as atividades de captura dos animais, não retirando das ruas os que estão sadios, exceto nos casos em que representam risco real à população, os animais são submetidos a uma triagem e reunindo condições clínicas, sanitárias e comportamentais são encaminhados para adoção. O Centro de Controle de Zoonoses disponibiliza cães e gatos para adoção de segunda à sexta, das 8h às 17 horas.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

Publicidade




TecVidros
   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Cinema
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Cyber Café
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Hotspots (wi-fi)
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


Whatsapp Manausonline:
whatsapp (92) 98252-0123    


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2019