Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias



Programa Bolsa Idiomas vai qualificar 10 mil pessoas até 2016
Por Três Comunicação,
segunda-feira, 10 de junho de 2013
 
 
 

O Diário Oficial do Município já publicou a Lei que cria o Programa Bolsa Idiomas e a que dispõe sobre a compensação de créditos tributários a instituições de ensino participantes do programa, ambas sancionadas pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto. O Bolsa Idiomas deverá qualificar pelo menos 10 mil pessoas até 2016, conforme já previa o plano de governo de Arthur Neto.

“Nesta primeira etapa, cerca de mil deverão ser beneficiados. No próximo ano, outros três mil e, assim por  diante, até chegarmos ao número total, que será, no mínimo, de 10 mil pessoas”, frisou Arthur.

O prefeito destacou que o programa terá, inicialmente, a missão de capacitar trabalhadores para a Copa, mas a ação também irá incluir na iniciativa jovens e adultos, com foco na qualificação em idiomas, a fim de incentivar o crescimento profissional em todas as áreas.

“Vamos aproveitar a Copa e preparar Manaus para o nosso povo e, também, para receber os turistas que deverão vir em quantidade maior a partir da Copa bonita que a gente quer realizar aqui. Enfim, vamos preparar Manaus. A Copa é um pretexto. Eu quero Manaus pra nós”, reforçou o prefeito.

A Lei nº 1.734, que cria o Bolsa Idiomas, e a Lei nº 1.735, que dispõe sobre a compensação de créditos tributários para as instituições de ensino que participarem do programa, foram publicadas no Diário Oficial do Município (DOM), na última quinta-feira. A fase seguinte será a publicação do edital de chamamento e credenciamento das instituições de ensino interessadas em participar do programa, que será coordenado pela Fundação Escola de Serviço Público Municipal e Inclusão Socioeducacional (Fespi).

A diretora-presidente do órgão, Luiza Bessa Rebelo, destacou que mais de dez escolas de idiomas já manifestaram interesse em aderir ao programa. Representantes de várias escolas de idiomas estiveram presentes na solenidade em que o prefeito sancionou a lei, como CCAA, Influx, Nilton Lins, Martha Falcão, Wirzard, Dom Bosco, Aslan, Fucapi, M.Nassau, Boas Novas, Esbam, Alps, entre outras. Luiza Rebelo explica que a quantidade de bolsas a serem oferecidas, nesta primeira fase, dependerá da adesão das instituições.

A previsão é que os alunos iniciem os cursos de Inglês e Espanhol, nas escolas parceiras do Programa, em agosto deste ano e sigam em aulas até junho de 2014. Deverão ter preferência, na primeira seleção, os trabalhadores que desenvolvam atividades, em que haja contato direto com o público como, por exemplo, permissionários da Prefeitura, taxistas, trabalhadores do segmento de bares e restaurantes, atendentes de cinemas, teatros, dentre outros atuantes nos setores de comércio e serviços, com destaque para o turismo.

A presidente em exercício da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Amazonas (Abrasel/AM), Lilian Guedes, disse que a capacitação em idiomas é uma das necessidades emergentes do segmento. “Estávamos sempre buscando parcerias e verba, que pudessem nos levar a essa qualificação. O Bolsa Idiomas vem ao encontro dessa necessidade. E vamos conseguir formar os nossos atendentes, que estão ansiosos por essa qualificação, para poderem estar na linha frente de atendimento ao turista, com mais qualidade”, destacou.

Bolsas

Os beneficiados terão acesso a bolsas de estudo parciais (50% ou 75%) ou integrais, de 100% do valor do curso. Para concorrer às bolsas, as pessoas terão que ser residentes em Manaus; ter 16 anos ou mais; comprovar renda familiar per capta de até um salário mínimo e meio; estar cursando ou ter concluído o ensino médio; não ser beneficiário de programa de idiomas similar mantido pelo poder público.

A lei prevê que o valor do investimento feito pela Prefeitura garantirá ao beneficiário taxa de matrícula, mensalidades e material didático, durante todo o período de duração do curso. Os beneficiários do Programa Bolsa Universidade também poderão concorrer ao Bolsa Idiomas.

As escolas de idiomas que aderirem ao Programa poderão fazer compensação tributária com a oferta de bolsas de estudo, mediante a prestação do serviço. Quando inscritas em dívida ativa, será respeitada a proporção de R$ 1 de crédito tributário para cada R$ 1 de bolsa concedida.

 

 

 

 

 

 

Publicidade




TecVidros
   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Cinema
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Cyber Café
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Hotspots (wi-fi)
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


Whatsapp Manausonline:
whatsapp (92) 98252-0123    


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2019