Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias



MTE supervisiona Projovem Trabalhador em Manaus
Por Sistema FIEAM,
terça-feira, 11 de fevereiro de 2014
 
 
 

MTE supervisiona Projovem Trabalhador em Manaus
Coordenador Geral do MTE, Hélio Faustino, explica a importância do programa para participantes / DIVULGAÇÃO

Em visita a Manaus, o coordenador geral de Empreendedorismo Juvenil do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), Hélio Ricardo Macedo Faustino, avaliou ações realizadas por meio do programa Projovem Trabalhador, direcionado a jovens de 18 a 29 anos, programa realizado pelo governo federal em parceria com o Governo do Estado do Amazonas, e coordenado em Manaus pela Secretaria de Estado do Trabalho (Setrab), e executado pelo Instituto Euvaldo Lodi (IEL).

“O ministério conseguiu atingir média boa de qualificação em relação aos nossos convênios, como é o caso do Projovem, com até 90% de supervisão in loco em todo o Brasil. Há uma preocupação em saber se o dinheiro repassado está sendo bem utilizado, e é esse o principal motivo de estarmos em Manaus, realizando supervisão técnica, e o IEL/AM  executa sem nenhum problema o Projovem”, explica Hélio.

Hoje mais de 500 municípios estão sendo atendidos com o programa Projovem Trabalhador, qualificando 805 mil jovens, com investimento de bilhões em reais. Em Manaus foram injetados R$ 2 bilhões para execução do programa. O objetivo maior do Departamento de Políticas Públicas, órgão do Ministério do Trabalho, é inserir grande parte da juventude brasileira, que hoje é de 25% da população no mercado de trabalho.

A superintendente do IEL/AM, Kátia Meirielle, aproveitou a vinda do coordenador para anunciar as parcerias com o Sindicato de Panificação, Sindicato de Estética e Beleza, Sindicato de Refrigeração, Associação Brasileira de Hospitalidade e Hotelaria, e Prodam. Os parceiros irão acolher os mais de 500 jovens para realização das 100 horas/aula e, após tempo estimado para formação, o aluno que se destacar poderá ter seu emprego garantido.

“Fomos além das nossas expectativas, queremos esses jovens atuando no mercado de trabalho e, para isso, corremos atrás, e conseguimos as parcerias para executar as 100 horas de aulas práticas diretamente nos seguimentos estudados”, disse ao se relacionar ao andamento do Projovem no Amazonas.

Em Manaus o Projovem Trabalhador já faz a diferença, como é o caso da estudante e profissional de pedicure e manicure, Cristina Mayara Rubin, 27, que viu como oportunidade de emprego o curso Estética e Beleza.

“Vi o programa como uma chance de começar novamente. Cheguei com as aulas em andamento, mas consegui recuperar rápido o que havia perdido, e estou aqui até agora. O curso entrou na minha vida em uma fase muito ruim, meu ex-marido desempregado, toda uma responsabilidade de trabalhar e sustentar minha família. Não foi fácil abrir mão de trabalhar e vir para a sala de aula. Estou nas aulas práticas, buscando pessoas para servirem de modelo ao nosso aprendizado, principalmente aquelas que não têm condições, assim como eu. Estou fazendo bom uso do que aprendo e, graças a Deus, o curso me abriu os olhos para continuar estudando. Hoje faço supletivo e já exerço no meu local de trabalho outras funções devido ao curso”, disse a aluna, satisfeita com o programa.



Parcerias

O Governo Federal realiza hoje várias parcerias com o Sistema S, entre elas o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), criado em 2011, com o objetivo de ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica.

O MTE e Ministério da Educação (MEC)  firmaram, em 2013, acordo para criar um novo modelo de convênios de formação profissional por meio do Pronatec.

A previsão do MEC é que sejam abertas 900 mil matrículas este ano, sendo 250 mil para o Projovem Trabalhador, 150 mil para jovens aprendizes (de 14 a 24 anos) e 500 mil, de acordo com levantamento do Ministério do Trabalho, sobre as necessidades de formação nos Estados.

Em se tratando da modalidade Jovem Aprendiz, o Ministério do Trabalho vai atuar com a lei do incentivo e fiscalização, para que as médias e grandes empresas deem espaço para esses aprendizes. Toda empresa com faturamento anual acima de 3 milhões e 600 mil reais em obrigação de ter pelo menos 5% de funcionários sendo aprendizes, além de cumprir a lei, a empresa vai pagar apenas 2% de Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) daquele jovem.

O coordenador realizou visita à empresa Sony e disse estar muito satisfeito com as ações realizadas. “Gostei do que vi na Sony, tem um número bom de aprendizes, em torno de 140 no total, além de pagar um piso salarial maior do que a metade salário mínimo atua, chegando o aprendiz a ganhar acima de 500 reais mensais”. Helio frisou também que o máximo de horas trabalhadas de um jovem aprendiz deve ser de 6 horas e não exercer atividades pesadas ou insalubres.


 

 

Publicidade




TecVidros
   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Cinema
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Cyber Café
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Hotspots (wi-fi)
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


Whatsapp Manausonline:
whatsapp (92) 98252-0123    


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2019