Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias



Resolução iguala ICMS sobre bens de informática da Zona Franca em SP
Por SEMCOM,
quarta-feira, 6 de agosto de 2014
 
 
 

Resolução iguala ICMS sobre bens de informática da Zona Franca em SP
Governador de São Paulo, Geraldo Alckmim e o Prefeito Arthur Virgílio Neto. / ARLESSON SICSÚ

O prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o governador do Amazonas, José Melo, reuniram-se para selar novo acordo das regras de ICMS dos bens de informática produzidos na Zona Franca. O encontro para a assinatura da resolução aconteceu no Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, nesta quarta-feira, 6, e de acordo com o prefeito, o Amazonas conseguiu mais uma vitória, um dia após a promulgação da prorrogação da Zona Franca por mais 50 anos.

Com a assinatura do ato, São Paulo se comprometeu a dar isonomia aos produtos de informática da Zona Franca, o que, na prática, representa uma redução da carga tributária em 6%. Hoje o ICMS dos bens de informática que chegam ao estado paulista é de 12%, mas os bens produzidos na ZFM são taxados em 18%. Os altos impostos sobre os produtos produzidos no Polo Industrial de Manaus (PIM) acabavam gerando prejuízos.

"Demos o passo adiante que vínhamos costurando em Brasília. Essa é uma questão muito séria e não havia motivo para que nossos produtos fossem taxados de maneira absurda. Agora vamos dar mais competitividade aqueles que produzem em Manaus. Esta é mais uma vitória", disse o prefeito.

Segundo a Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa), entre os principais produtos que retomarão a competitividade estão os tablets, que têm tido produção crescente em Manaus. A produção de monitores de tela de cristal líquido (LCD) também evoluiu em 417,5% e de microcomputadores cresceu 38,3%.

O prefeito disse que o acordo põe fim à guerra fiscal que era travada por Amazonas e São Paulo ao longo dos últimos anos. Para Arthur Neto, isso só foi possível por conta do diálogo amistoso com a bancada e o governo paulista, que agora passará a ser visto como aliado e não como adversário até mesmo pela população do Amazonas.

"Essa taxação alta de ICMS vinha ocorrendo desde 2007 e nos causava enorme falta de competitividade. São Paulo é o maior estado consumidor do País e agora a Zona Franca de Manaus e a população amazonense têm ainda mais motivos para comemorar", assinalou Arthur Neto.

Segundo o secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Andrea Calabi, a resolução será publicada ainda nesta semana. Na opinião do governador de São Paulo, o ato abre portas para que o Amazonas passe a ser, de fato, um aliado em futuras discussões. "Encerramos aqui a chamada guerra fiscal. É legítimo que os estados busquem e lutem pelo desenvolvimento. O acordo selado é uma vitória de Amazonas e São Paulo", assinalou Alckmin.

 

Publicidade




TecVidros
   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Cinema
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Cyber Café
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Hotspots (wi-fi)
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


Whatsapp Manausonline:
whatsapp (92) 98252-0123    


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2019