Principal        Turismo        Lazer        Gastronomia        Notícias        Serviços        Educação      


Notícias



Passo a Paço leva público de 15 mil
Por SEMCOM,
sábado, 17 de outubro de 2015
 
 
 

Passo a Paço leva público de 15 mil
Passo a Paço. / ALEX PAZUELLO

O encontro do mundo das artes - cênicas, dança, música e plástica – com a gastronomia levou crianças, jovens e adultos ao Centro Histórico de Manaus no primeiro dia do Passo a Paço, projeto de ocupação da região central da cidade, que está em sua segunda edição. Em torno de 15 mil circularam no local no sábado, 17, das 16h às 22h. A organização, segurança e programação foram os principais destaques apontados como positivos pelo público que prestigiou o projeto realizado pela Prefeitura de Manaus, por meio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult).

“É um evento de grande porte que valoriza o Centro de Manaus e está de portas abertas para o público com segurança e a presença dos melhores chefs de Manaus, além de representantes da alta gastronomia do Brasil. Hoje (domingo) é o dia mais forte do evento, assim como foi na primeira edição. Cada um expõe aqui o seu talento e promove a mistura do que produzimos aqui com o que vem de fora. É uma troca”, afirmou o prefeito Arthur Virgílio Neto. “Sempre que investimos em turismo, na recuperação de pontos como este, melhoramos a qualidade de vida das pessoas em Manaus”, completou.

Os chefs Guga Rocha, atração do “Programa da Tarde” (Record) e “Homens Gourmet”, do canal Fox, e Thomas Troisgros conheceram um pouco da culinária local. “Provei muitas frutas que não conhecia e fiquei maravilhado com esses sabores. Esse projeto de reocupação do centro histórico unido à gastronomia é enriquecedor para quem visita a cidade”, afirmou Rocha.

“Tive a oportunidade de conhecer alguns ingredientes locais que vou levar para o Rio de Janeiro”, afirmou o chef Troisgros. “A visão de quem vem de fora é única: o Thomas, por exemplo, faz manteiga do nosso tucupi”, afirmou o chef Felipe Schaedler, responsável pelo restaurante O Banzeiro. 

Público, artistas e chefs participantes indicaram a infraestrutura e o ordenamento no entorno da praça Dom Pedro II como fatores que se destacaram nesta edição. “A disposição das barracas, do palco Arena, em um lugar mais reservado, onde os espetáculos teatrais pudessem ter a atenção do público, assim como a coleta de lixo e o material disponibilizado aos chefs foram pontos trabalhados para superar a primeira edição e acredito que o resultado é esse sucesso de aceitação e participação das pessoas”, afirmou o diretor-presidente da Manauscult, Bernardo Monteiro de Paula.

A integração entre os órgãos e estruturas que atuaram no evento contribuiu para que não houvesse nenhuma ocorrência dentro da praça e nas ruas de acesso, segundo Bernardo Monteiro de Paula. Foram eles: Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp); Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans); Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos (Semmasdh); Secretaria Municipal do Trabalho; Empreendedorismo, Abastecimento, Feiras e Mercados (Semtef); Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU); Conselho Tutelar; Defesa Civil Municipal; Corpo de Bombeiros; Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Departamento de Vigilância Sanitária (Visa Manaus). A Polícia Militar destacou 100 homens e a Guarda Municipal 30, para o evento.

A autônoma Vera Lúcia Pereira de Oliveira levou as duas filhas pela primeira vez à Praça Dom Pedro II. “A mais nova, de 19 anos, não sabia nem onde ficava. Isso é um reflexo dos anos em que este espaço foi tratado com descaso. É uma oportunidade para os mais novos, estudantes, conhecerem um pouco do passado. Eu mesma nunca havia entrado no Paço (da Liberdade) e fiquei encantada”, afirmou.

Margareth, Elizabeth e Maria Augusta Pereira, mãe, filha e avó, representantes de três gerações, foram pela segunda vez juntas à praça Dom Pedro II. “Desta vez está mais organizado e todos puderam desfrutar de tudo com tranquilidade. Além do cardápio, as atrações musicais estão ótimas”, afirmou Margareth. Enquanto isso, dona Maria Augusta explicava para a neta, Elizabeth, que tipo de árvores estavam plantadas no local. “Isso aqui tem muita história, da cidade e minha”, disse.
 
Para o vice-presidente da Manauscult, José Cardoso, o evento traduz, em sua plenitude, todos os segmentos que a secretaria representa: Cultura, Turismo e Eventos. “Tivemos aqui exposições maravilhosas, visitação à sala de Arqueologia, a abertura do Instituto de Geografia e História do Amazonas (IGHA) pela primeira vez em um evento público como esse, atrações musicais, teatrais e de dança, tudo isso em um paço turístico, que está sendo resgatado depois de ter ficado tanto tempo abandonado. Estamos alforriando o Centro Histórico de Manaus”, afirmou.

Gastronomia

Chef do food truck Urbano, Fernando Fonseca atesta que a participação em eventos como esse agregam valor à marca, além de torná-la mais conhecida. Tanto que esta é a segunda vez que ele participa do evento. “Os meus sanduíches tiveram uma ótima saída e o de rabada acabou uma hora antes do término”, disse.

Meia hora depois, a chef Bruna Brip, do Doggers, vendia o último dos 500 cachorros-quentes que levou para o evento, que foi disputado por dois clientes. “A estrutura e o atendimento oferecido aos chefs contribuiu para que o trabalho fluísse bem. Foi muito positivo para todos: público, que ganha com a diversidade de pratos, e os chefs, que têm a oportunidade de mostrar seu trabalho”, afirmou.

Música

O “cardápio” musical do primeiro dia do Passo a Paço foi marcado pela diversidade dos artistas amazonenses. O primeiro a comandar a festa foi Junior Rodrigues, com samba de raiz. Em seguida o saxofonista Tiago Silva embalou o público presente com seu show instrumental, entrando a noite com a sonoridade do estilo “beiradão”.
A cantora Márcia Novo, acompanhada dos integrantes da banda Alaíde Negão, continuou a programação com um repertório de músicas regionais, incluindo canções de Chico Da Silva e Celdo Braga.

“Fazer parte dessa grande festa de 346 anos é uma honra muito grande. Saí do palco com a alma lavada. Estou com repertório novo e ver todo mundo cantando é muito bom. Iniciativas como esta precisam acontecer mais e mais, unindo a gastronomia tão maravilhosa que temos com diferentes tipos de arte. A resposta é isso aqui: casa lotada”, disse.

A banda Official 80 encerrou a primeira noite de shows com um set list que foi de Cidade Negra à U2, agradando o público que permaneceu no local até a última canção.

Palco Arena

O palhaço Xuxu, personagem incorporado pelo ator global Luiz Carlos Vasconcelos na peça “Silêncio Total - Vem chegando um palhaço”, foi a principal atração do Palco Arena, montado a céu aberto e de frente para o rio Negro, no estacionamento do Paço da Liberdade. Em uma hora de apresentação, Xuxu encantou os mais de 300 adultos e crianças que assistiram e interagiram com a peça. Antônio Rebelo e Leonardo dos Santos, ambos com 10 anos, subiram ao palco para ajudar Xuxu a fazer um dos números em cima do monociclo.

“O espetáculo de um palhaço é uma coisa extremamente popular, feito pra quem vai passando na rua. Então, tem tudo a ver com essa festividade, essa comemoração. Estive aqui em Manaus em 1983 e agora volto com essa peça que para mim é só motivo de alegria. Estou emocionado”.

No palco arena foram apresentados ainda o espetáculo “Flicts - o Musical”, da Cia de Teatro Apareceu a Margarida; e “Dragão de Macaparana”, da Souflé de Bodó Company. “Quando cheguei, levei um susto com a quantidade de pessoas. Até achei que o palco arena não atrairia muitas pessoas, mas o carinho e a presença do público me surpreenderam. A estratégia de montar uma miniarena, onde eram apresentados os espetáculos antigamente, foi totalmente aprovada”, afirmou Ícaro Costa, ator da Souflé de Bodó Company.

Artesanato

A feirinha de artesanato do “Studio O92 - Movimento Criativo” levou de caricaturistas a brechó, arte sacra e bijuterias  para a rua Bernardo Ramos. Ramon Rodrigues levou sua arte para ao vivo atrair o público, fazendo caricaturas de quem encomendava em um tempo médio de 5 a 7 minutos. Já César Edgar expôs seu trabalho de ilustração com pintura digital de ícones mundiais como Frida Khalo e Bob Marley.

O Studio segue a política de movimentar, sair do comum, brincar com lugares, moda, arte e gastronomia com a ideia de um novo conceito de estilo de vida ao deixar se estimular a criatividade sempre pela cultura local. 

 

Publicidade


   
TURISMO
Agências de Turismo
Artesanato
Bibliotecas
Casas de Câmbio
Consulados
Ficha
Fotos
História
Hospedagem
Igrejas
Informações
Pontos Turísticos
Mapas
Municípios
Museus
Pescaria
Shoppings
Teatros
Zona Franca de Manaus

LAZER
Bares
Casas Noturnas
Eventos

GASTRONOMIA
Cafeterias
Café Regional
Churrascarias
Guloseimas
Lanchonetes
Pizzarias
Restaurantes
Sorveterias
SERVIÇOS
Caixas Eletrônicos 24h
Delegacias
Farmácias 24h
Hospitais
Notícias
Telefones Úteis
Táxi

EDUCAÇÃO
Infantil
Escolas Públicas
Escolas Particulares
Curso Superior
Curso Técnico
Siga nas redes sociais:
Twitter   Facebook   Instagram


No seu bolso:
Download na Apple Store

Download na Google Play

ManausOnline.com
Copyright © 1996-2021